Haydn, Mozart e Beethoven

Estudo quantitativo dos quartetos de cordas de Haydn, Mozart e Beethoven

O principal objetivo deste projeto é investigar as relações entre estruturas musicais dos quartetos de cordas de Haydn, Mozart e Beethoven usando análise quantitativa assistida por computador.

Resumo

De acordo com Anja Volk e colaboradores, a investigação de questões musicológicas com base em abordagens computacionais geram novas perspectivas para antigos problemas, bem como a formulação de novas questões no contexto da pesquisa musicológica. Estudos dessa natureza, por exemplo, já comprovaram a forma melódica de arco em canções populares européias, já revelaram a presença de cruzamentos de vozes na maioria dos corais de J. S. Bach e já resultaram em algoritmos de classificação automática de estilo. A obra de J. Haydn, W. A. Mozart e L. v. Beethoven—em especial os quartetos de cordas—tem uma importância inquestionável e constitui um interessante corpus para estudos exploratórios. Questões como “os quartetos de cordas escritos por Mozart em homenagem a Haydn têm maior complexidade harmônica em relação aos demais?” podem ser formuladas e verificadas com base em métodos quantitativos. Portanto, o objetivo deste projeto é investigar as relações entre as estruturas musicais tais como melodias de frases e temas desses quartetos. A pesquisa está sendo desenvolvida com base em métodos quantitativos assistidos por computador a partir da coleção de partituras digitais do repositório da Universidade de Stanford. Espera-se que esse estudo possa ampliar o conhecimento a respeito desse repertório, que permita formular e testar hipóteses a seu respeito, e que possa ser aproveitado de forma direta no ensino de Graduação da Escola de Música da UFBA.

Estrutura do projeto

Este projeto se organiza em cinco pilares:

  1. Teorias Musicais. Contornos, Particionamento Rítmico da Textura e Acento Melódico.
  2. Ferramentas computacionais para análise e composição musical. Processamento de dados simbólicos (MusicXML, Kern). Linguagens Python e Javascript.
  3. Análise Musical. Análise manual e assistida por computador dos aspectos relacionados às teorias citadas. Ênfase em análise estatística.
  4. Repertório de quarteto de cordas de Haydn, Mozart e Beethoven.
  5. Composição musical. Realização de experimentos relacionados aos itens anteriores.

Apoio

Desde 2019, este projeto conta com apoio do CNPq, FAPESB e UFBA em forma de bolsas de iniciação científica.

Ações finalizadas

  1. Modelagem e implementação de sistema de análise de dados (versões 1.0, 1.1, 1.2 e 1.3)
  2. Análise dos quartetos de cordas de Haydn, Op. 17. Registros de altura
  3. Análise dos quartetos de cordas de Haydn, Op. 50. Forma, textura e contornos (PIBIC-UFBA, PPGMUS-UFBA, MUSE29, MUSF18)
  4. Modelagem e implementação do RP Scripts — Rhythmic Partitioning Scripts (versão 1.0)

Ações em andamento

  1. Revisão da literatura sobre Musicologia Computacional
  2. Revisão da literatura sobre os quartetos de Haydn
  3. Revisão da literatura sobre Particionamento Rítmico (por Sidnei)
  4. Revisão da literatura sobre Sistemas Composicionais (por Sidnei)
  5. Modelagem e implementação do sistema web Music Tools
  6. Modelagem e implementação do novo sistema de análise de dados, ainda sem nome (versão 1.0)
  7. Elaboração do corpus anotado dos quartetos de Haydn (PIBIC-UFBA)
  8. Análise dos quartetos de Haydn, Op. 33 (PIBIC-UFBA / PPGMUS-UFBA / MUSE29)
  9. Análise dos quartetos de cordas de Villa-Lobos. Textura e Contornos (por Sidnei)

Disciplinas relacionadas

  1. Tópicos em Composição Musical (PPGMUS/UFBA)
  2. Tópicos em Teoria e Análise Musical (PPGMUS/UFBA)
  3. Análise Musical Avançada I (EMUS/UFBA)
  4. Literatura e Estruturação Musical IV - Forma Sonata (EMUS/UFBA)
  5. Seminários em Composição II (PPGMUS-UFBA)

Orientações

  1. Sidnei Marques de Oliveira. Mestrado. Composição musical através da Modelagem Sistêmica, utilizando a Teoria dos Contornos Musicais. 2022 (em andamento).

Orientação em pós-graduação — critérios

Projetos de pesquisa para as áreas de teoria e/ou composição musical podem ser orientados nos cursos de mestrado e doutorado do Programa de Pós-Graduação em Música da UFBA, nas linhas de pesquisa “Composição e teorias da música: da criação ao ensino” e/ou “Computação musical aplicada”.

Estas propostas são bem vindas desde que estejam diretamente relacionadas com os pilares deste projeto. Tais propostas devem compreender um ou mais tópicos entre os seguintes:

  1. Musicologia Computacional
  2. Teoria dos Contornos
  3. Análise de Particionamento Rítmico da Textura Musical
  4. Teorias de Acento Melódico
  5. Sistemas Computacionais que envolvam as teorias citadas (ver Pitombeira, 2020).

Participantes

  • Dr. Pauxy Gentil-Nunes, UFRJ (2022-)
  • Sidnei Marques de Carvalho (Mestrado, 2022-)
  • Vicente Sanches de Oliveira (Iniciação Científica, 2019-)
  • Jaderson Cardona de Oliveira (Iniciação Científica, 2020-)
  • Daniel Oliveira (Voluntário, 2022-)
  • Kevin Macedo (Voluntário, 2022-)
  • Carla Castro (Iniciação Científica, 2019–2020)
  • Matheus Travassos (Iniciação Científica, 2019–2020)
  • André Matera (Volundário, 2019)
  1. Bibliografia
Marcos Sampaio
Marcos Sampaio
Professor de Teoria e Composição Musical

Meus interesses de pesquisa incluem Musicologia Computacional, Contornos melódicos, Teoria Musical e Joseph Haydn.

Relacionados